IMD | Instituto Metrópole Digital

Notícias

21 set 2020/ ASCOM

Aplicativo de empresa potiguar oferece serviços de saúde a preços abaixo do mercado

Diante do número crescente de pessoas que abandonam os planos de saúde em virtude da crise econômica ocasionada pelo Covid-19, uma startup potiguar está desenvolvendo uma plataforma que promete acesso a serviços médicos e de demais áreas da saúde por preços acessíveis.

 

Intitulada Bom Médico Acessível (BMA) – nome derivado da própria empresa (BOMÉDICO) vinculada à Inova Metrópole, incubadora de empresas sediada no Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN) – a iniciativa oferecerá à população uma série de atendimentos em saúde por preços mais baixos do que aqueles cobrados em clínicas e hospitais, com formas de pagamento flexíveis.

 

O projeto piloto começou neste mês e, até outubro, reunirá em seu catálogo mais de 40 profissionais de saúde de Natal (RN). Segundo Rilton Campos, CEO da BOMÉDICO, a ideia é atender aqueles que, durante a pandemia, tiveram que abandonar os planos de saúde por questões financeiras.

 

Conheço muita gente que teve seus negócios quebrados durante a pandemia, mas que continuam, evidentemente, precisando do serviço de saúde. Vamos oferecer uma plataforma que sirva de alternativa para essas pessoas, com possibilidade de parcelamento sem juros dos valores”, conta Rilton Campos.

 

Apesar de estar previsto que sua primeira fase se consolidará apenas no próximo mês, a funcionalidade da BMA já está disponível para quem desejar experimentar gratuitamente.

 

Profissionais de saúde

 

A plataforma também funcionará como uma alternativa para profissionais de saúde que desejem não apenas apoiar a população como também contar com um market place para divulgação de serviços.

 

Hoje nós temos mais de 400 profissionais cadastrados em nosso aplicativo. Ou seja, a tecnologia também é uma boa opção para os próprios prestadores de serviço, que podem divulgar o trabalho online e pagar um percentual bem menor do que aquele cobrado por uma clínica, por exemplo”, aponta Campos.

 

A empresa também está providenciando espaços físicos do tipo escritório para os profissionais que necessitem realizar consultas presenciais, diminuindo a necessidade do vínculo obrigatório a clínicas particulares – que costumam receber cerca de 50% do valor de cada procedimento em saúde.

 

Soluções disruptivas

 

Da mesma forma como acontece em áreas como mobilidade pública, delivery de alimentos e hotelaria, soluções disruptivas de Tecnologia da Informação (TI) tem revolucionado também a área da saúde.

 

Hoje é possível, com o aplicativo, marcar consultas segundo os critérios específicos do usuário, realizar exames virtuais – em conformidade com a recente deliberação do Conselho Federal de Medicina – e até gerenciar o recebimento e envio de receitas e atestados.

 

Até mesmo o acesso a smartphones foi ampliado. Hoje muitas pessoas, mesmo com poucas condições financeiras, possuem um celular com acesso à internet e aplicativos, já que esses dispositivos são necessários para receber benefícios oriundos da Caixa Econômica Federal, por exemplo”, comenta o CEO.

Outras Notícias

17 set 2020 por
ASCOM

Startup da Inova Metrópole é selecionada por aceleradora de alcance nacional

iFeira foi aprovada pela Inovativa Brasil e receberá mentorias e oportunidades com investidores


INOVA | TI
01 out 2020 por
ASCOM

Empresas sediadas na UFRN firmam contrato com Banco do Nordeste para desenvolver tecnologias

Startups da Inova Metrópole classificam-se em seleção e recebem subvenções de até R$ 500 mil


INOVA | EMPREENDEDORISMO